Um breve resumo no mundo gastronômico da cidade mais diversificada do Brasil

Aaah… A gastronomia, uma paixão minha que levo extremamente a sério. Não se esqueça de ler as matérias que serão (ou já estão, dependendo do dia/ano que estiver lendo) postados aqui no Caixa de Ideias.

Em São Paulo, você encontrará de tudo que quiser comer, basta uma simples pesquisa (pode ser aqui mesmo no Caixa de Ideias), que irá ver um mar de possibilidades. Neste post vou citar o essencial, apenas para te dar um norte no que pode comer e beber na cidade.

Pizza

Sim, a pizza de São Paulo, em minha opinião e da maioria da comunidade gastronômica é a melhor do Brasil. “Mas, Victor, de qual pizzaria? Das mais caras?” Oras, claro que não! Muitas pizzarias de bairro são excelentes e algumas até melhores que as “pizzas gourmet” que, aliás adiantando o tópico, se a pizza é gourmet, logo não é pizza. Pizza possui uma equação muito simples de entender: massa, molho, queijo, tomate e manjericão, claro que falando da pizza mais típica que é a Marguerita. Há variações com algum embutido como, por exemplo, o pepperoni, porém nunca fuja do ideal. Pizza gourmet não é pizza.

É mito que as pizzarias de São Paulo inventam sabores bizarros? NÃO. Muitas pizzarias possuem um menu com 300 sabores com combinações catastróficas que deveria ser crime hediondo (Se colocar catchup na pizza a pena é aumentada em dobro…). Não recomendo esses sabores, pois muito provavelmente nem o dono comeu.

Você pode estar perguntando que mérito eu tenho para dizer que São Paulo tem a melhor pizza do país. Eu afirmo que já comi pizza em diversos estados, sendo que a região norte é o único local que ainda não comi. De resto, todas as regiões possuem pelo menos 1 Estado que eu já comi… aliás, em alguns TENTEI comer o disco de vinil de massa italiano. Fique ligado, pois ainda direi qual é a pior pizza que já provei no Brasil em um post futuro.

Uma pizza de verdade, com manjericão fresco e SEM ketchup
Hambúrguer

Há diversas hamburguerias excelentes em São Paulo. Assim como a pizza, não há segredo num bom hambúrguer: a carne deve ser a estrela do prato e os acompanhamentos harmoniosos. A única diferença, que por sinal é gigantesca, é a seguinte: É difícil achar hamburgueria realmente EXCELENTE em São Paulo… Sim, existem algumas dignas de um maravilhoso prato, mas não é em qualquer esquina que achará.

Recomendo a pesquisa minuciosa do cardápio e de opiniões dos clientes em aplicativos como o Trip Advisor e o Google Maps, pois comer em São Paulo pode não ser o lugar mais barato e o custo-benefício é algo que terá de observar em cada alimentação.

Hambúrguer de verdade. Créditos à Hamburgueria Tradi por esse belo alimento
Pastel de Feira com Caldo de Cana

O pastel de feira ficou muito popular na década de 40 em São Paulo após a inauguração pela prefeitura da primeira feira de rua. Hoje em dia, cada feira possui um dia da semana para acontecer, dependendo da localização. Mas uma coisa em comum é certo, vai ter pelo menos uma barraca do pastel com caldo de cana. Caso em sua cidade não há feira, recomendo conhecer especialmente pelo pastelzinho frito na hora com o caldo de cana também feito na hora com direito à plateia de abelhas te olhando beber.

O melhor casal das feiras
Bares

A vida noturna de São Paulo pode ser uma das mais agitadas do país, porém há quem pense que a cidade toda fica acordada badalando até altas horas da madrugada, mas não é bem assim que funciona. A noite em São Paulo é realmente “viva” em certos bairros, onde é comum você encontrar maior quantidade de casas noturnas e bares.

Podemos classificar os bares em São Paulo em algumas categorias bem simples de entender: A primeira categoria são os bares puros, como gosto de dizer aqueles estabelecimentos enxurrados de bebidas alcoólicas, onde todos ficam de pé ouvindo alguma música ambiente, bebendo e curtindo, enquanto seu estômago clama por comida, entretanto, ou a cozinha está fechada (pois cozinheiro também tem vida) ou então não há opções dignas até para um corpo já bebum. Esses tipos de bares atendem o público jovem e tem preços bem em conta para universitários.

A segunda categoria é a chamada por mim de apenas “barzinhos” e são os meus favoritos. São bares com alguma música, desde que não seja tão alta ou inconveniente, que possuem uma variedade de comidas decentes e uma porção de drinks/cervejas que te deixará satisfeito, porém não loucaço, pois seus preços são normalmente mais altos.

A terceira categoria merece um post único e mais detalhado… São os chamados bares arrombados. Resumindo, antes que eu fique puto, são bares que se dizem gourmet por servirem uma porção m#rd@ de mini hambúrgueres com algum molho meia boca, um drink numa taça comprada na Etna feito por mãos comuns por um preço como se tivesse sido feito por sereias virgens da ilha de Guadalupe. Enfim, ainda reclamarei muito desses lugares burguesinhos, mas no momento ainda fique na digestão dessa crítica nem um pouco tendenciosa.

Bares em São Paulo são uma ótima maneira de curtir com amigos na noite, depois do trabalho ou sábado à tarde, entretanto vale a pena pesquisar antes a proposta do bar escolhido e discutir se vale a pena o preço que irá pagar.

Um bar legal
Um bar super arrombado
Comida Japonesa

São Paulo é um antro da cultura japonesa e, por consequência, herdou sua culinária oriental de uma maneira… vamos dizer, diferente. Há uma fusão de culinária chinesa e até tailandesa na maioria dos restaurantes intitulados “japoneses”; não que isso seja ruim, pelo contrário, te traz maior diversidade na hora do pedido, porém procure saber o foco do restaurante antes de sair pedindo.

No caso da culinária japonesa, é importante saber que o local seja limpo e organizado, isso diz muito a respeito da comida que será enviada à mesa. Outro ponto é que a comida japonesa (decente) não é muito barata, mesmo que existam restaurantes sensacionais, seus preços podem ser altíssimos. A experiência vai variar muito, dependendo do quanto deseja gastar.

Concluindo, São Paulo é um ótimo local para degustar uma fantástica amostra da cultura oriental, mas pesquise.

Churrasco

Sendo incisivo, há churrascarias excelentes, porém São Paulo possui muito mais a oferecer. No sul do país os churrascos dão de dez a zero facilmente. Aconselho gastar seu dinheiro em outra coisa que num rodízio de churrasco nesta cidade.

Outras Cozinhas

Não quero me aprofundar num tema que será melhor explorado na aba de gastronomia, porém resta dizer que todas as culturas estarão presentes nessa cidade grande. Se você quer saborear ótimos pratos do oriente médio, o centro da cidade possui uma colônia grande de libaneses, árabes, sírios, etc.

A comunidade italiana é espalhada por toda São Paulo e em bairros específicos; a espanhola é mais rara, porém não precisa de muito para descobrir locais que servem paellas feitas pelas mãos de autênticos cozinheiros espanhóis; temos também alguns restaurantes alemães que possuem eisbeins que te fazem comer de joelhos; não podemos esquecer dos nossos amigos latino-americanos que trouxeram restaurantes peruanos com seus ceviches e inca colas; os hermanos argentinos com parrillas suculentas; chilenos com empanadas que queimam sua boca, mas te deixam feliz; mexicanos, difícil achar a cozinha autêntica mexicana, mas as suas variações Tex-Mex não decepcionam; entre outras cozinhas espalhadas pela cidade mais diversificada culturalmente do Brasil.

Não podemos esquecer de nossos amigos conterrâneos que abrem seus restaurantes típicos na cidade movimentada. Apresento aqui uma enorme ressalva: EVITE. Tais restaurantes são feitos para paulistas, portanto pouco de sua cultura original é mantida. O local para provar o melhor acarajé com certeza é em Salvador e não em São Paulo. Posso citar como exemplo o açaí que NADA tem a ver com o verdadeiro açaí paraense; a comida mineira é muito presente aqui, e essa possui lá sua semelhança com a de Minas, porém não é o foco para turistas, a não ser que bata aquela saudade de um feijão tropeiro.