Frontier – 3° Temporada | Crítica

Frontier, série canadense estrelada por Jason Mamoa é renovada. Mesmo com um baixo público brasileiro, a série permanece ativa e chega à sua terceira temporada no Netfix, lançada em 22 de Novembro.

Grande parte da narrativa de Frontier é voltada para o mercado de peles no “Novo Mundo”, em meados de 1700, onde diversas companhias tem como objetivo tomar o controle do mercado, que tem envolvimento com a coroa britânica e povos indígenas.

A série, que tinha como foco o mercado de peles, agora tem como foco a vingança de Declan Harp (Jason Momoa) por conta do que vinha acontecendo na primeira temporada e principalmente pelo final da segunda.

nota do editor: possíveis spoilers abaixo

Declan Harp agora deixa de lado sua profissão como mercante e parte em uma jornada de vingança contra Lorde Benton (Alun Armstrong). Para os fãs de ação e que adoram boas coreografias e muito sangue, vão adorar essa nova temporada. As cenas de ação são bem coreografadas e da gosto de ver Declan em ação com sua brutalidade extrema.

Um ponto negativo nessa 3° Temporada foi acompanhar Michael Smyth (Landim Liboiron). O personagem tinha tudo para ficar entre os protagonistas, mas foi rebaixado a um mero coadjuvante com suas cenas entediantes como comerciante de peles. Por outro lado, as brigas por poder e dominação para controlar esse mercado continua pegando fogo.

Os episódios finais concluem boa parte da trama, e deixam novos caminhos a serem explorados por uma futura temporada. Vemos agora Michael assumindo a taverna que era de Grace, onde provavelmente pode ter uma melhor participação em uma próxima temporada (eu espero muito isso). Grace está próxima da companhia Hudson Bay, e pode se tornar uma personagem muito mais interessante no futuro, onde ela se vê num dilema entre sua afeição por Harp e sua própria ambição.

No geral, Frontier continua sendo uma boa série para se ver. Seu progresso é lento, porém significativo. Os personagens estão tomando novos rumos e vemos claramente uma evolução neles. Com isso, espero que aproveitem bem os caminhos que foram criados nessa terceira temporada, e que a próxima temporada seja ainda melhor.